quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Livro: O Exorcista - William Peter Blatty

 



Regan é filha de uma atriz de sucesso, Chris Mcneil, e meiga e alegre, até que começa a brincar com um tabuleiro ouija e arranja um amigo imaginário, Regan começa a ficar irritadiça, mau humorada e se comportar de forma desagradável, sua mãe a princípio acha que é uma maneira de ela chamar a atenção, as coisas começam a piorar e Chris é obrigada procurar ajuda médica para resolver o problema da filha, as coisas não se resolvem e Chris desesperada e sem opções procura ajuda espiritual, pois Regan se tornou um perigo para ela mesma e os envolvidos e na procura de ajuda ela encontra um padre com a fé abalada.

Comecei a ler o livro na espera calafrios e noites mal dormidas, o que não aconteceu, mesmo que o livro não tenha me dado medo, talvez porque minha edição é de 1975 e a nova edição foi reescrita, eu adorei o livro, eu não conseguia parar de ler, toda a atmosfera macabra dele é fascinante, ele te faz questionar em vários momentos sua fé, se você a tem, eu me simpatizei muito com o Padre Karras, pois sou um pouco cética, do tipo que tem que vê para crer e sempre estou buscando explicação científica nas coisas sobrenaturais apesar de adorar elas e o Padre Karras a todo momento buscava explicações lógicas para tudo que estava ocorrendo com a menina, o mal se introduz na vida da personagem de maneira tão gradual, que você chega a sentir compaixão pelos personagens, quando Regan já está totalmente possessa e o demônio começa a "brincar" com o corpo dela chega a chocar, o demônio a todo tempo menciona as culpas e erros dos personagens deixando todos abalados, adoro o gênero terror e ás vezes fico torcendo "para lado negro da força", mas no caso do exorcista, por mais que já tivesse visto o filme, eu queria que o sofrimento de Regan terminasse, o fim do livro eu achei muito satisfatório e Padre Karras com toda sua incredulidade, viu o demônio e teve fé.

Antes de começar a ler o livro, vi várias resenhas de pessoas que disseram que coisas sinistras começaram a acontecer depois de lerem o livro, teve gente que jogou até o livro fora que heresia, mas a única coisa ruim que me aconteceu durante a leitura foi a presença sinistra da sinusite, já que o livro é muito antigo, mas tirando isso nada demais, pretendo ler esse livro novamente, pois é ótimo, mas dessa vez a nova edição.

E para não esquecer, esse livro não é recomendado para pessoas sensíveis.



                                           
   

Um comentário:

  1. ~presença sinistra da sinusite!~ UHAUHA! Fiquei interessada em ler! Anotado! :)

    ResponderExcluir